Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PORTAL DO AUTOMÓVEL



Segunda-feira, 07.07.14

ENSAIO: Seat Mii 1.0 MPI 75cv Style 5 portas

Ao conduzir este prático e divertido pequeno modelo do construtor espanhola, dei por mim a estabelecer um paralelo com outro modelo que ostentou a chancela da marca: o emblemático Seat 600. Mas distantes estão os tempos em que carros pequenos eram sinónimo de simplicidade, pouco equipamento e materiais de inferior qualidade. Porque tinham que ser baratos. Muita coisa mudou deste então. Poderá o actual Mii vir a torna-se um clássico como o 600? Duvido muito. Mas o tempo o dirá. (LER MAIS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 29.11.12

APRESENTAÇÃO: Škoda CITIGO (MY 2013). Preços e versões.

É a estreia da marca checa no segmento dos pequenos compactos citadinos. Com elevados padrões de segurança, design atraente, económicos motores a gasolina e carroçarias de três ou cinco portas, o  Citigo é o primeiro modelo a estrear o novo logótipo da Škoda. Com um comprimento de 3,56 metros, este citadino igual ao Seat Mii tem como destino condutores jovens e quem procura melhor mobilidade urbana. Com um leque de equipamento e de packs opcionais pouco usual para o segmento, a comercialização do Citigo arranca abaixo dos 10 mil euros, na versão menos potente de 60 cv.

Com o Citigo, a ŠKODA alarga o seu público-alvo ao segmento dos compactos, numa altura em que cresce a procura de carros pequenos, com reduzidos consumos de combustível, de baixo preço e custos de manutenção mais baixos. Tem apenas 3,56 metros de comprimento, 1,65 metros de largura e 1,48 metros de altura. (SABER MAIS SOBRE O NOVO SKODA CITIGO)

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 07.06.12

SEAT Mii com 5 portas e tejadilho panorâmico

A versão mais familiar do pequeno modelo citadino da marca espanhola está finalmente disponível em Portugal. Associando uma condução divertida a um design atraente e desportivo, a funcionalidade acrescida desta versão mantém intactas as características da de três, cujo resultado ao ensaio pode ser lido neste texto. Fica mais fácil o acesso aos lugares traseiros graças a uma abertura ampla das respectivas portas, mas a abertura do vidro só pode ser feita em compasso.

Mantendo as cotas exteriores, esta nova variante de cinco portas proporciona um grande ângulo de abertura das portas traseiras. Isso facilita não só o acesso a lugares traseiros, como permite também apertar mais facilmente os cintos de segurança nas cadeiras de criança ou deixar os sacos com as compras.
Apesar de tudo, são portas com dimensões compactas para tornar mais fácil entrar ou sair do automóvel em lugares de estacionamento mais estreitos.
A grande superfície vidrada das janelas traseiras assegura a melhor visibilidade possível, embora a abertura deste vidro só seja possível de fazer em compasso.
Com um comprimento de apenas 3,56 metros, o Mii oferece a maior mala do seu segmento: 251 litros, ampliáveis até 951 com o rebatimento dos bancos traseiros.
O contorno do tejadilho mantém-se inalterado, enquanto a linha lateral acentua o perfil das janelas e é ligeiramente mais baixa do que na versão de três portas. Os manípulos das portas são salientes.

Tejadilho panorâmico

A sensação de amplitude no habitáculo do Mii pode ser aumentada com a introdução na gama de outra novidade: o tecto panorâmico. Este tecto de vidro estende-se a quase todo o comprimento do tejadilho e, para evitar que a temperatura interior se torne incómoda nos dias mais ensolarados, dispõe de uma protecção que bloqueia a entrada da luz do sol.
É possível abrir o tejadilho em vidro para ventilar melhor o habitáculo, podendo isso ser feito de dois modos: numa posição inclinada para menor ventilação, ou abrir completamente deslizando para o exterior.

Características e preços

As versões de cinco e de três portas são idênticas no que se refere à mecânica e equipamento.
Recorde-se que a nova geração de motores 1.0 a gasolina declina-se em duas potências: 60 e 75 CV, assegurando velocidades máximas de 160 e 171 km/h, respectivamente e consumos combinados de 4,5 e 4,7 litros aos 100 quilómetros.
Equipamento como o Assistente de Travagem em Cidade ou o SEAT Portable System, sistema inovador de ajuda para uma condução eficiente, permanecem igualmente disponíveis.
Consultar mais características sobre motores e equipamento no texto de apresentação do modelo.
A oferta de equipamento no SEAT Mii 5 portas é por isso igual à do Mii de 3 portas, com excepção da versão Entry que não está disponível nesta nova variante.
A diferença de preços entre as duas formas de carroçaria é de somente 300€.

(Elaborado com base em documento distribuído pelo Departamento de Comunicação da marca)

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 27.05.12

ENSAIO: SEAT Ibiza 5P 1.6 TDI 105 CV Style

Um Ibiza de rosto lavado e a inevitável adição de iluminação Led apresenta-se em 2012. Traz também pequenas alterações no habitáculo. Mas as maiores novidades são uma versão “E-Ecomotive”, com emissões de CO2 de apenas 89 g/km, e um sistema de navegação e entretenimento portátil. Em termos de espaço, funcionalidade ou desenho interior muito pouca coisa mudou. O modelo mais popular da marca espanhola — parte integrante do universo VW — viu também a gama reajustada por via de um reposicionamento das motorizações e do equipamento.
A gama contempla carroçarias de 3 portas (SC), 5 portas e carrinha (ST). Engloba motores a gasolina 1.2 e 1.4 e, a gasóleo, unidades 1.2, 1.6 e 2.0 TDI.
Motores e versões presentes na anterior geração, a que se juntará, no final de 2012, o mais desportivo e exclusivo Seat Ibiza Cupra. Uma variante em particular distingue-se das demais: homologada para um consumo médio de somente 3,4 litros, o E-Ecomotive baseia-se no tri-cilindrico diesel 1.2 TDI de 75 CV e 180 Nm de binário.
Outra alteração na nova gama diz respeito à potente versão do motor 1.4 TSI de 150 CV, que passa a estar disponível também na carrinha.
Mais detalhes sobre outros motores e equipamento encontram-se no texto da apresentação do modelo.
Em tempo oportuno será publicado o texto relativo ao ensaio à versão E-Ecomotive.

Um utilitário muito familiar

Este ensaio é relativo ao modelo o 1.6 TDI de 5 portas.
A versão 1.6 TDI declina-se em dois níveis de potência: 90 ou 105 cv. Coube para testes o motor mais potente, disponível em Portugal a partir de pouco menos de 21 mil euros na versão Style ou 22.000 na versão FR.
Com um binário de 250 Nm, disponível das 1500 às 2500rpm, o conjunto mostra-se francamente equilibrado. Coerente nos consumos (o computador de bordo registou 5,2 l. no final do ensaio), revela ainda alguma voluntariedade de andamento: 188 km/h de velocidade máxima e 10,5 seg. para acelerar dos 0 aos 100 km/h.
Mas não chega para entusiasmar. Pouco dado a grandes emoções, é uma versão que satisfaz em termos de comportamento. Familiar ou profissional nas suas competências é capaz, contudo, de andar depressa ou de se comportar à altura em curva. Mas o equilíbrio desta versão, que há cerca de 2 anos substituiu o 1.9 TDi, mostra propensão para andamentos mais confortáveis e tranquilos.
Económico q.b. faz ainda, tudo isto, de uma forma particularmente silenciosa. A ausência de vibrações e a boa insonorização do habitáculo são factores que concorrem para o prazer da condução desta versão de 5 portas.
Como convém a um utilitário que deseja satisfizer numa utilização mais familiar.

Espaço e funcionalidade do interior

Porque é disso que se trata.
Exceptuando os modelos mais desportivos, desde a primeira geração que, em Portugal, o Ibiza tem assumido uma postura a meio caminho entre um utilitário e um familiar de segmento médio-baixo. O surgimento de versões carrinha contribuiu ainda mais para essa impressão, reforçando, com uma bagageira maior, um espaço traseiro para os ocupantes bastante razoável.
Todas estas características permanecem intocáveis no modelo que agora se renova. Não fossem subtis alterações ao nível do desenho de alguns comandos, ou a grande novidade que é a disponibilidade de um sistema de navegação e entretenimento amovível, estreado no Seat Mii (neste texto há mais sobre este o Mii e sobre as funcionalidades deste equipamento), e um olhar menos atento não daria pelas diferenças.
Menos intuitivo parece ser o sistema de som, nomeadamente na função rádio, sintonia e memorização de estações. Passa a existir porta USB para a leitura de suportes com ficheiros de som.

A Seat reclama melhoria dos materiais que cobrem o tablier, se bem que o benefício mais evidente seja o aumento da capacidade do porta-luvas. Menos mal num carro que oferece duas belíssimas baquets com excelente apoio lateral para quem se senta à frente ou disponibiliza espaço suficiente para as pernas dos (mais indicados) dois ocupantes do banco traseiro. Ainda que à custa de uma capacidade de mala que fica um pouco abaixo dos 300 litros.

Considerações finais

Exteriormente, o modelo de 2012 distingue-se pelas novas ópticas e pela forma da grelha. Mais moderna e funcional, a iluminação pode ser em halogéneo ou com faróis Bi-xenón e luzes de dia com tecnologia LED. O mesmo ocorre nas ópticas traseiras, que opcionalmente podem dispor de iluminação LED.
À frente, uma entrada de ar maior acrescenta porte atlético ao modelo, reforçando a atitude de dinamismo e de força emocional presente na nova forma vincada do capot. Detalhes mais acentuados nas versões “FR”.
Durante o ensaio, o consumo médio registado no computador de bordo nunca ultrapassou os 6 litros e, no combinado, ficou em 5,2 litros. Uma caixa de seis velocidades (em vez da de cinco) talvez contribuísse para melhorar este valor.
Esta versão paga 139,81 euros de IUC em 2012.


Dados mais importantes
Preços desde20845 euros (Style)
Motores1598 cc, 16 V, 105 cv às 4400 rpm, 250 Nm das 1500 às 2500 rpm, injecção directa common rail, turbo com geometria variável e intercooler
Prestações188 km/h, 10,5 seg. (0/100 km/h)
Consumos (médio/estrada/cidade)4,2 / 3,6 / 5,1 litros
Emissões Poluentes (CO2)109 gr/km

Outros modelos Seat anteriormente ensaiados:



Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 02.04.12

ENSAIO: Seat Mii 1.0/75 cv Ecomotive (99 g)

Mii é a designação dada a uma qualquer figura digital, uma entidade gráfica do mundo dos jogos e do ciberespaço. Mas este Seat é bem real e urbano. Ágil e económico, jovial na forma e no conceito, o pequeno Mii é o exemplo da atitude comportamental que um modelo citadino deve ter. Grande parte do mérito reside no desempenho do compacto motor de 3 cilindros com somente 999 cc, capaz de conferir ao pequeno carro espanhol uma postura irreverente e até quase desportiva.
A subida galopante do preço dos combustíveis, a crise económica e o aumento do tráfego urbano são razões que têm feito crescer a importância dos pequenos automóveis, mais económicos a todos os níveis.
Orientados para um estilo de vida mais urbano, carros como o Mii não regateiam esforços para se aproximarem dos níveis de conforto e segurança de automóveis maiores. Como fazê-lo a partir de dimensões tão reduzidas – somente 3,56 metros de comprimento – é tarefa que os engenheiros conseguem ao maximizar o espaço que sobra de uma estrutura que, obrigatoriamente, tem de albergar um pequeno motor e os restantes órgãos mecânicos.


Ágil e enérgico


A impressão mais forte que me ficou, depois de o conduzir durante alguns dias, foi o enérgico comportamento do seu pequeno motor de 1,0 l. De tal modo que, poucos quilómetros depois de me sentar ao volante do Mii amarelo destinado ao ensaio, questionei-me se não estaria na presença de uma versão equipada com um motor maior e mais potente, tal a capacidade dinâmica que ele estava a demonstrar.
Mas não! Efectivamente, o Mii actual, disponível em versões de 3 ou de 5 portas (esta a partir do verão), recorre a um compacto 3 cilindros com capacidade para entregar 60 ou 75 cv, consoante a versão. Dotado de sistema pára/arranca em semáforos e com um consumo médio anunciado em torno dos 4,5 litros, este motor tem níveis de emissões a partir de apenas 99 g/km. (ver AQUI mais sobre este motor)
No que é que isto é importante? Graças a estes valores, em Portugal e em muitos mercados europeus, são possíveis benefícios fiscais no acto da compra e também no pagamento anual do Imposto Único de Circulação.


Cinco aos cem


Na realidade, trata-se de um motor que demonstra muito poucos constrangimentos em termos de desempenho e que tem tanto de pequeno em tamanho, como de grande em alma desportiva. Levado a movimentar uma estrutura que, em vazio, não chega a pesar 900 kg, o bom escalonamento da caixa, precisa e rápida, e a gestão electrónica, contribuem para que se comece a rentabilizar bem cedo o binário disponível.
É um prazer guiar um carro que demonstra tanta generosidade a acelerar e que se esforça por manter o equilíbrio entre o conforto e o desempenho. O curso pequeno da suspensão não deixa absorver na totalidade as irregularidades ou isentar a carroçaria de vibrações em mau piso, mas faz os possíveis. A direcção muito directa e igualmente precisa, bem como o equilíbrio de uma traseira que termina abruptamente, são factores que contribuem para a agilidade e boa capacidade de manobra reveladas pelo Seat Mii.
No final do ensaio, a média real do consumo foi de 5,1 litros. Um valor excelente, sobretudo quando quem o conduziu não enjeitou a possibilidade de andar bem e depressa.


Interior jovem


Os únicos quatro ocupantes permitidos a bordo podem contar com um relativo desafogo embora, em boa verdade, a excelente capacidade da mala (251 litros é muito bom numa estrutura tão compacta) só seja possível com sacrifício do espaço para as pernas nos lugares traseiros e do pneu suplente, substituído por um kit anti-furo.
No interior da mala, uma divisória horizontal flexível coloca o piso ao nível da abertura da mala, gerando, por baixo, um espaço extra escondido de olhares indiscretos.
O tablier segue o princípio da simplicidade e da funcionalidade. Os materiais plásticos não impressionam mas também não geram ruídos indesejáveis e existem pequenos espaços em número suficiente para os habituais objectos pessoais.


Habitabilidade modesta

Até à chegada, prevista para o verão, da versão de 5 portas, este é, claramente, um carro mais indicado para dois ocupantes com serviço ocasional do banco traseiro. A movimentação dos assentos da frente, para permitir o acesso o acesso aos lugares traseiros, não dispõe de memória, o que obriga a novo ajuste sempre que isso é feito. Mesmo o manípulo para iniciar a acção surge numa posição demasiado baixa e discreta.
Atrás, os lugares são bons em largura e em altura, mas já não tanto no espaço que disponibilizam para as pernas. O que não acontece nos lugares dianteiros, efectivamente desafogados e com bancos amplos, sendo somente aborrecido que o condutor tenha que se inclinar sobre o banco ao seu lado, para comandar a abertura eléctrica do vidro.


Equipamento inovador


Nota final para um curioso acessório que o Mii traz como novidade: um sistema portátil (com encaixe próprio na parte superior do tablier) que reúne entretenimento, navegação, conectividade Bluetooth e um avançado e inovador computador de bordo. Entre outras curiosidades importantes em termos de equipamento, possíveis de consultar AQUI, no texto de apresentação deste modelo.


Dados mais importantes
Preços desdedesde 11 140 euros
Motores998 cc, 3 cil./12 V., 75 cv às 6000 rpm, 95 Nm às 3000 rpm, injecção indirecta de gasolina
 Prestações
173 km/h, 13,2 seg. (0/100 km/h)
Consumos (médio)4,3 litros
Emissões Poluentes (CO2)99 gr/km


Conceito partilhado


Uma das premissas a que obedece um veículo com estas características é conseguir ser barato de construir, sem sacrificar aspectos importantes de qualidade, fiabilidade e segurança. Neste caso, o grupo VW consegue uma economia de escala ao fabricar este carro para três das suas marcas – VW, Skoda e Seat – atribuindo características distintivas e identificativas a cada um dos modelos.
Se a intenção é poupar, mais a mais numa altura tão complicada quanto esta em que vivemos, então esta é a versão mais equilibrada em matéria de preço, equipamento e imagem de marca, factores importantes na desvalorização do veículo ao longo do tempo.

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 20.01.12

APRESENTAÇÃO: SEAT Mii

Jovem, enérgico e desportivo. Ideal para um estilo de vida urbano, as reduzidas dimensões do Seat Mii não lhe impedem uma boa habitabilidade ou um porta-bagagens de dimensões extraordinárias no segmento dos citadinos. Com um lote vasto de acessórios e equipamento que permite personalizá-lo ao gosto individual de cada consumidor, o Mii, apesar de se tratar de um carro pequeno, não regateia também em tecnologia. Nomeadamente a relacionada com a segurança, propondo um inovador sistema de assistência à travagem em cidade dotado de sensor laser.

Já chegou ao mercado português a versão citadina da marca espanhola que pertence ao grupo VW. Tal como o VW Up! ou o Skoda Citigo, o Mii vale-se de um conjunto de novas motorizações para assegurar consumos e emissões poluentes bastante reduzidas.
Como o seu nome deixa desde logo adivinhar, o Mii é igualmente um carro que aposta fortemente na componente tecnológica. Nos tempos mais recentes, não há memória da marca espanhola recorrer a outra designação que não o nome de uma localidade de Espanha para designar os seus modelos. Dizem os fãs de informática que “Mii” é um cibercorpo, uma espécie de máscara gráfica com entidade digital, geralmente utilizada para dissimular a verdadeira e permitir ao seu utilizador viajar no ciberespaço. E se esta designação parece complexa, já a tecnologia utilizada no Mii destina-se, na verdade, a facilitar as tarefas da condução ou a incrementar o lazer; o Portable Infoteinment Device, que reúne entretenimento, navegação, conectividade Bluetooth e outras funções do automóvel é disso um exemplo.

Dimensões e habitabilidade

Neste campo não há diferenças substanciais ao que foi escrito a propósito do Up! e do Citigo: com apenas 3,56 metros de comprimento, o Mii recorre a uma forma interessante de gestão de espaço que permite uma lotação para 4 ocupantes e um surpreendente volume de carga: 251 litros, ampliáveis até aos 951 litros com o rebatimento dos bancos traseiros.
Moderno e funcional, a ergonomia dos instrumentos e dos dispositivos de controlo do Seat Mii encaixam-se em superfícies personalizáveis que utilizam painéis de cor diferentes consoante os níveis de equipamento.
No forro das portas há espaço para garrafas de 1 litro e no habitáculo existem 4 porta-copos. Na versão base do Mii, o porta-luvas não tem tampa e a altura dos assentos traseiros é 7 cm mais elevada do que os dianteiros.
Inicialmente comercializado na versão de 3 portas, no início do Verão será lançada a carroçaria de cinco portas.

Variações de equipamento e preços

Disponível em três versões: Entry, Reference e Style.
Desde a versão Entry oferece todos os elementos-chave para a segurança e diversão na condução urbana, como o Controlo Electrónico de Estabilidade, o ABS, airbags para condutor e acompanhante, airbags de cabeça - tórax e fixações Isofix nos lugares traseiros, alarme acústico e luminoso de colocação de cinto de segurança, faróis dianteiros individuais e iluminação diurna em led, aviso acústico das luzes acesas, tomada de 12V na consola central, jantes de aço de 14”, kit de reparação de pneus, volante ajustável em altura, apoios para cabeça posteriores reguláveis em altura, assento traseiro rebatível e vidro posterior térmico, entre outros.
Na versão Style o equipamento acrescenta o fecho centralizado com controlo remoto, rádio com CD e MP3, 6 colunas e entradas auxiliares de som, vidros eléctricos, manípulos das portas na cor da carroçaria, banco do condutor regulável em altura + easy entry nos bancos do condutor e passageiro, e banco traseiro rebatível com divisão, entre outros.
No equipamento opcional destaca-se o Pacote Sport, disponível para a versão Style. Contempla jantes de liga leve com 15”, vidros traseiros escurecidos, volante e alavanca de mudanças em pele, faróis de nevoeiro dianteiros, espelhos retrovisores eléctricos e aquecidos e suspensão desportiva com molas e amortecedores mais rígidos. Este pacote rebaixa a altura do Mii em 15 milímetros.
Os clientes que desejam um carácter mais elegante podem eleger o pacote Chic, com cores e elementos decorativos especiais para a personalização interior. As jantes de liga leve e um volante de pele fazem sempre parte do conjunto; o interior cromado da versão Chic outorga um carácter exclusivo ao habitáculo.
O Mii está disponível em Branco Candy, Amarelo Sunflower, Vermelho Tornado, Azul Night, Cinzento Reflex, Preto Phantom e Prata Leaf, para além da versão especial em Tribu Metallic.

Preços

Motorização e prestações

Equipado com um motor de 1.0 litro inteiramente novo, muito leve e compacto, declina-se em duas potências: 60 e 75 CV. Graças ao baixo peso do conjunto – o seu peso base é de apenas 854 quilos sem o condutor -, este propulsor de três cilindros garante a necessária agilidade e dinamismo para a cidade.
Uma versão Ecomotive - que em breve estará disponível - assegura emissões de somente 97 g/km de CO2, graças ao sistema Start/Stop, a função de recuperação de energia e outros elementos mecânicos e aerodinâmicos.
Com velocidades máximas de 160 e 171 km/h, respectivamente, o depósito de 35 litros de capacidade garante uma autonomia de mais de 800 quilómetros.
O bloco do motor é em alumínio e todo o conjunto é de tal modo refinado e bem equilibrado que os engenheiros não tiveram sequer que instalar um revestimento isolante por baixo do capot. O de acesso à gama desenvolve uma potência de 60 CV a 5.500 rpm, contando com um binário máximo é de 95 Nm, disponível entre as 3.000 e as 5.000 rotações. Com caixa manual de cinco velocidades e um consumo ponderado de 4,5 litros aos 100 quilómetros, 90% do binário máximo está disponível entre as 2.000 e 6.000 rotações.
A versão Ecomotive regista um consumo de 4,2 litros, o que equivale a nível de emissão de CO2 de apenas 97 g/km.
Mais potente que o anterior, a variante de 75 CV apresenta os mesmos 999 cm3, com a potência aumentada graças às melhorias introduzidas no sistema de gestão do motor. Na combinação com a caixa manual de cinco velocidades, o consumo ponderado é de 4,7 litros e alcança uma velocidade máxima de 171 km/h. A sua versão Ecomotive reduz o seu consumo para 4,3 litros, emitindo 99 g/km de CO2.
Como alternativa à transmissão manual, o Mii pode dispor de uma caixa manual automatizada.

Versões "Ecomotive" amigas do ambiente

As variantes “Ecomotive” apresentam uma altura rebaixada da carroçaria, pneus com reduzida resistência ao rolamento, controlo inteligente do motor com a função de recuperação e sistema Start/Stop. Uma quinta velocidade mais longa aumenta a eficiência quando se circula a velocidades elevadas e o equipamento de série do Mii já inclui um indicador de mudança recomendada instalado no painel de instrumentos.

Condução e manobra

O reduzido comprimento - 3,56 metros - joga a favor de um diâmetro de viragem de apenas 9,8 metros. A boa visibilidade em manobra é assegurada por pilares estreitos que permitem ampliar a superfície vidrada, nomeadamente a do pára-brisas.
Com 1,64 metros de largura e uma distância entre eixos de 2,42 metros – uma das maiores do segmento – a silhueta compacta do Mii faz dele um modelo ideal para a cidade. Contudo, o espaço interior e os níveis de comodidade que oferece são acompanhados por uma dinâmica quase desportiva que não regateia distâncias maiores. É que, apesar da estrutura ligeira da carroçaria, que no seu conjunto pesa só 270 quilos, esta assegura uma excepcional rigidez que lhe confere uma sensação de qualidade, solidez e conforto.
O uso de uma carroçaria mais leve permite igualmente a instalação de um motor, tubo de escape, transmissão, depósito de combustível e trem de condução mais pequenos e mais leves. Daí que a relação entre o peso do veículo e a rigidez da carroçaria seja extraordinariamente boa, quase 34% melhor no Mii do que no anterior Arosa.

Portable Infoteinment Device

Trata-se de mais um sistema inovador de ajuda para uma condução eficiente. Um detalhe exclusivo composto por um ecrã táctil de cinco polegadas extraível, perfeitamente integrado na electrónica do automóvel.
As suas múltiplas funções incluem o sistema de navegação, o kit mãos livres com controlo por voz e um computador de bordo que proporciona ao condutor todo o tipo de informação relativa ao funcionamento do veículo. Pode funcionar com o sistema integrado de rádio e colunas e, a partir do leitor de cartão de memória SD, torna-se possível transportar e aceder a uma lista de ficheiros de músicas gravadas em formato MP3.
As funções exclusivas do Portable Infoteinment Device incluem ainda o “Eco-trainer”: um indicador de mudanças, recomendações sobre a velocidade do motor, valores médios e perfil de consumo, parâmetros que permitem ao proprietário do Mii conduzir de forma mais económica e ecologicamente responsável.
Desenvolvido em colaboração com a Navigon, pode ser actualizado através da Internet ou enriquecido com novas aplicações que oferecerão funções adicionais.

Tecnologia inovadora de segurança

O Assistente de Travagem em Cidade, uma tecnologia única nesta classe de veículo, ajuda o Mii a “travar sozinho”. Com isso previne e atenua muitíssimas colisões e acidentes - ou, pelo menos, as suas consequências – alertando o condutor em caso de perigo ou, no limite, travando automaticamente.
O funcionamento é baseado num sensor laser colocado na base do espelho retrovisor. Este emite um raio invisível ao olho humano, que leva o software do sistema a reagir perante qualquer obstáculo. Ao reconhecer a presença de veículos que circulam ou que estão parados à frente do Mii, a partir da análise do tempo que o sinal leva a regressar, calcula a distância entre o automóvel e o obstáculo e a velocidade de aproximação ao mesmo.
O assistente adverte o condutor em caso de uma colisão iminente quando circula entre 5 e os 30 km/h e o sistema de travões recebe um sinal, de modo a que, quando o condutor pisar o travão, o sistema proporcionar toda a força necessária para o acto.
No caso de o condutor não reagir ele trava por si mesmo de forma inteiramente automática.
Este assistente está sempre associado com o sistema de controlo de estabilidade ESC, de série em toda a gama do SEAT Mii. Quando efectuada uma travagem de emergência, os piscas acendem-se de forma automática para advertir os condutores que circulam atrás.
Alcançando as cinco estrelas nos exigentes testes Euro NCAP, recebeu uma menção especial ao nível da protecção dos joelhos e do fémur dos passageiros dianteiros.

(Elaborado com base em documento distribuído pelo Departamento de Comunicação da marca)

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pesquisar neste site

Pesquisar no Blog  

Procura carro novo, usado ou acessórios?



"Portal do Automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"Portal do Automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos auto". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)