Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PORTAL DO AUTOMÓVEL




Segunda-feira, 21.05.12

APRESENTAÇÃO: Kia Ceed (MY 2012)

Três anos depois da última renovação, a marca coreana apresta-se a substituir o seu modelo mais popular apresentado em 2007. O Ceed foi grande impulsionador das vendas e responsável pelo incremento da imagem da marca, sendo em Portugal bastante popular nas versões carrinha e coupé de três portas. Estreado em 2012 no Salão de Genebra, o novo Ceed é mais um modelo asiático concebido e construído no continente europeu, que vai ao encontro dos gostos dos consumidores ocidentais. Saiba a seguir mais sobre o carro que este verão chega a Portugal.

Com um traço dinâmico e sedutor, é ligeiramente mais baixo do que o seu antecessor, sendo evidente a aproximação à nova identificação inaugurada com o Kia Rio. Isso reforça a imagem mais desportiva que apresenta, prometendo maior sofisticação e uma experiência de condução mais envolvente.
Com este novo Ceed, o sucesso que o Rio tem granjeado e com a renovação de outras gamas que deverão ocorrer em breve, como a do Sorento, o fabricante espera consolidar-se como uma das principais marcas de automóveis na Europa.
Lançado em 2007, o Ceed original foi um marco numa estratégia de mudança de imagem da Kia. Projectado, desenvolvido e construído na Europa, foi o primeiro modelo da Kia a assumir o desejo de afrontar a posição de modelos com forte representatividade no Velho Continente. Os elogios da informação especializada e a aceitação d público demonstraram a validade e a razão dessa aposta, tornando-o num veículo verdadeiramente competitivo em termos de vendas.

Forma e dimensões

Não há maneira de esconder que o Kia Ceed de 2012 partilha muitas características técnicas e mecânicas com o seu primo Hyundai i30 (ver AQUI o texto de apresentação deste modelo). Tal como a anterior geração, serão construídos na mesma fábrica e irão concorrer com a mesma mecânica e níveis semelhantes de equipamento, variando, naturalmente, consoante o mercado e o importador.
O novo Ceed é mais longo e mais baixo que o seu antecessor, com mais 5 cm no comprimento (4.310 milímetros) e menos 1 cm na altura (1.470 milímetros).
Baseado numa plataforma completamente nova, a distância entre eixos é de 2.650 mm, sendo, por isso, uma das maiores do segmento C.
A aparência mais atlética é reforçada por vias mais larga, apesar da largura da carroçaria ter ficado 1 cm mais estreita. Mas os eixos dianteiro e traseiro foram aumentados em cerca de 17 mm e 32 mm, respectivamente. O impacto desportivo é ainda incrementado pelo ligeiro rebaixamento do centro de gravidade, resultando numa aproximação ao solo, e pela disponibilidade de jantes de 17 ou 18 polegadas.
A silhueta mais "em cunha" do exterior ganhou elegância e aerodinamismo com o ângulo mais inclinado do pára-brisas e com a eficácia de um spoiler traseiro, colaborando para a redução do consumo e do ruído da cabine.

Motores

A preocupação primária foi conceber um conjunto eficaz na redução de consumos e emissões, sem sacrificar a resposta dinâmica do novo Ceed. Motores actualizados e várias pequenas alterações importantes, contribuíram para tal, resultando numa melhoria da média de consumo de combustível da ordem dos 4 por cento em toda a gama.
Consoante o mercado, será disponibilizada uma vasta gama de motores com potências compreendidas entre 90 e 135 cv.
Existem dois motores a gasolina - 1,4 MPI e 1.6 GDI 1,6 com 100 e 135 cv, respectivamente - e dois motores diesel - um VVGT 1.4 com 90 cv e 1.6 VGT com 110 ou 128 ps.
Alguns mercados europeus conhecerão também uma versão 1.6 MPI a gasolina com 130 cv.
Apesar da presença de um motor a gasóleo 1.4, a versão mais equilibrada para a gama continuará a ser, certamente, a equipada com a unidade de 1,6 litros com turbo de geometria variável. Gerando 128 cv e 260 Nm de binário, este motor tem à escolha uma caixa manual de seis velocidades ou transmissão automática com dupla embraiagem para uma maior suavidade na troca de velocidade. A capacidade de resposta desta versão permite ao Ceed cumprir os tradicionais 0 aos 100 km/h em menos de 11 segundos, com um consumo combinado de apenas 4,1 l/100 km.
Versão “ISG” com tecnologias de redução de consumo baixam este valor para 3,7 l/100 km e emissões de CO2 a partir de apenas 97 g/km.
No que toca às versões a gasolina, o mais potente e desportivo 1.6 possui injecção directa para maximizar a potência (135 cv) e o binário (165 Nm), minimizando, em simultâneo, o consumo de combustível e as emissões. Este motor permite acelerar até aos 100 km/h em 9,9 segundos, com um consumo médio de 5,8 l, ou 5,2 l na versão ISG.

Tecnologia

Tal como acontece com outros modelos da Kia na Europa, o novo Ceed disporá de tecnologia redutora de consumos, como forma de optimizar a eficiência e diminuir as emissões. A tecnologia estará disponível para os motores a gasóleo e a gasolina com transmissão manual e inclui ISG (Start/Stop), pneus de baixa resistência ao rolamento e um sistema de gestão do alternador (AMS).
A condução ficou ainda mais suave e com melhor comportamento graças à nova direcção hidráulica variável, aos melhoramentos efectuados ao nível da suspensão – para uma maior estabilidade e aderência à estrada – e com o aumento da rigidez torcional da nova carroçaria: o novo ceed é 45 por cento mais rijo que o que o modelo original, permitindo aos engenheiros da Kia introduzirem inúmeras pequenas mudanças que influenciam o desempenho e a impressão de qualidade deste novo modelo.
O novo sistema de direcção eléctrica permite um diâmetro de viragem de 10,34 metros, mas alguns modelos poderão dispor do “Flex all-new Steer ™” para aumentar a dinâmica da condução. Este sistema apresenta três modos de operação - conforto, normal e desportivo - permitindo ao condutor variar o nível de assistência da direcção em função da aderência e do tipo de andamento.

Habitabilidade e conforto

O habitáculo mais refinado e confortável beneficia das melhorias aerodinâmicas, da maior rigidez da carroçaria mas também de pormenores menos perceptíveis: vidros mais espessos, aerodinamismo dos retrovisores exteriores, novos suportes do motor, vedações revistas e aumento de material isolante no interior dos pilares.
O aumento da distância beneficiou naturalmente a habitabilidade, com os ocupantes dos bancos dianteiros a disporem de mais 12 milímetros de altura e 21 mm de espaço para as pernas. Atrás os ganhos não são tão evidentes, excepção feita à capacidade da mala que, na versão de 5 portas, passou a ser de 380 litros.
Os modelos da Kia sempre se distinguiram pela aposta nas novas tecnologias. Não é, por isso, de estranhar que, a par do incremento da qualidade dos materiais, surjam itens como entradas e comandos para iPod ou sistemas auxiliares de som, porta USB e um sistema de áudio com seis alto-falantes. E, claro, equipamento de navegação e um multifuncional computador de bordo.
Além de desportivos, a conjugação de tons, iluminação led e revestimentos do interior do novo Ceed conferem-lhe um ambiente quase luxuoso. Mais ainda em versões que disponham de painel TFT com alta definição, climatizador “dual-zone”, assento do condutor com memória ou tejadilho panorâmico em vidro.

Equipamento e segurança

Naturalmente que no exterior do novo Kia Ceed brilhará uma nova iluminação diurna em LED e, consoante a versão, faróis direccionáveis e com comutação automática entre máximos e médios para uma melhor visão nocturna.
Poderá ainda dispor de assistência ao estacionamento, combinando uma série de sensores com o controlo automático da direcção para facilitar as manobras de parqueamento lateral. Ao condutor bastará comandar a caixa de velocidades e os pedais.
À procura da classificação máxima nos testes de segurança EuroNCAP, o novo modelo não descura acessórios como o ESP (Programa electrónico de estabilidade), ABS, BAS (Assistência a travagens de emergência), HAC (assistência à condução em percursos bastante inclinados para evitar que o carro descaia), VSM (controlo da estabilidade em estrada) e ESS (sinalização de travagem de emergência, que acciona automaticamente os piscas nessa situação).
Em termos de segurança passiva, além dos reforços da carroçaria, a protecção dos ocupantes é assegurada com seis airbags de série - frontais, laterais dianteiros e de cortina de comprimento total – e, a dos peões, melhorada com a adopção de faróis retracteis, pára-choques mais baixo e estruturas de absorção de choque no capot.


Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar neste site

Pesquisar no Blog  

Procura carro novo, usado ou acessórios?



"Portal do Automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"Portal do Automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos auto". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)