Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PORTAL DO AUTOMÓVEL




Segunda-feira, 23.05.11

ENSAIO: Mazda 5 MZ-CD 1.6 SW

Na sua linha de veículos, a Mazda não dispõe de uma versão carrinha da gama 3. Nem de um monovolume do Mazda 6. Algures, no meio-termo entre estes dois, posiciona-se o Mazda 5. Trata-se de um monovolume do segmento médio, com capacidade para 7 ocupantes, comercializado em Portugal apenas com um motor diesel 1.6. Está disponível a partir de pouco menos de 30 000 euros, o que é um preço deveras concorrencial para o mercado nacional. Pela forma, conceito e condução, tanto pode satisfazer os que vêem nele uma carrinha mais elevada, como os que procuram um monovolume mais prático e cómodo de conduzir. Daí que acrescente a designação SW, que significa Superior Wagon.
O Mazda 5, em alguns mercados designado ainda como “Premacy”, possui três filas de bancos. O lugar central da fila do meio é estreito, curto e revela-se pouco cómodo. De uma forma engenhosa, patenteada pelo construtor, este pode ser totalmente recolhido debaixo dos laterais, gerando um espaço de passagem.
Torna-se mais agradável para quem viaja nos laterais, até porque este espaço também pode ser ocupado por um descanso para os braços  ou por um prático tabuleiro porta-copos integrado.
A terceira fila de bancos é constituída, como acontece quase sempre nesta categoria, por dois bancos escamoteáveis. O conforto sentido por quem os ocupa é surpreendentemente bom. São de compleição firme mas amortecem bem e não são condicionados em largura. Nem mesmo em altura. Salvo se o passageiro tiver pernas mais compridas, que obriguem a uma maior flexão, uma vez que se encontram perto do solo.
Quando recolhidos (de uma forma individual ou não) estes dois bancos, o piso da bagageira fica completamente plano. Isso faz aumentar a sua capacidade para cerca de 450 litros, podendo esta ainda variar pelo facto da fila central de assentos correr sobre calhas.
Ver AQUI mais informações sobre o equipamento e outras impressões tidas por altura da sua apresentação.


Qualidades dinâmicas


Tirando esta funcionalidade e uma maior altura do interior, sem esquecer a circunstância das portas laterais de correr (podendo ter funcionamento automático através do pressionar de um simples botão), para beneficiar o acesso à parte traseira do habitáculo, o Mazda 5 assemelha-se, efectivamente, a uma carrinha. A altura exterior não é assim tão elevada e a silhueta fluída da carroçaria ajuda, ainda mais, a disfarçar as formas bastante dinâmicas do exterior.
A posição de condução acompanha essa tendência, revelando-se, também ela, muito dinâmica. Para tanto ajuda bastante o comportamento do conjunto, capaz de se mostrar quase desportivo na sensibilidade proporcionada a quem o dirige. Nomeadamente quando descreve curvas sem grande adorno da carroçaria ou se mantém estável em velocidades elevadas.
Há depois que contar com toda a funcionalidade interior, a começar por um bem posicionado manipulo da caixa de seis velocidades. O tablier e a consola central têm um desenho simples e bastante descomplicado, o que ajuda a que os comandos se encontrem e se manobrem de forma intuitiva.
A qualidade dos materiais é em geral boa, mas não se esperem encontrar revestimentos suaves. Apesar da profusão de plástico, o acerto e o rigor de construção são evidentes.



Condução com gosto


Também o “peso” que o volante transmite, revela uma direcção ajustada. Ainda que, às vezes, em recta e com alguma velocidade, evidencie um pouco mais de sensibilidade, nada que comprometa a segurança ou o à-vontade da sua condução.
É que, apesar do peso do conjunto, a resposta deste motor surpreende pela positiva. Muito linear a acelerar, recupera sem grande esforço ou trabalho da caixa de seis velocidades. Isso permite manter velocidades elevadas, até mesmo com a lotação completa, sem que o motor revele qualquer esforço.
Factor deveras importante, também mantém uma grande moderação dos consumos. A média do ensaio ficou próxima dos 7 litros, mas a condução praticada não teve preocupações económicas.
É que um Mazda, geralmente, conduz-se com gosto. Por isso...



Dados mais importantes
Preços desde29 799 (LX)
Motor
1560 cc, 8 V, common rail, Turbocompressor de geometria variável, 115 cv às 3600rpm, 270 Nm das 1750 às 2500 rpm
Prestações
180 km/h, 13,7 seg. (0/100 km/h)
Consumos (médio/estrada/cidade)
5,2 / 4,6 / 6,4 litros
Emissões Poluentes (CO2)138 gr/km


Mais modelos Mazda anteriormente ensaiados:

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar neste site

Pesquisar no Blog  

Procura carro novo, usado ou acessórios?



"Portal do Automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"Portal do Automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos auto". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)